Páginas

24 de abr de 2013

Minha Lua






Mesmo que tudo de errado
Ainda terei minha musica.
Terei meus poemas, minhas prozas.
Mesmo que tudo de errado, terei sempre
comigo minhas  esperanças e desejos.
Ainda existem muitas estradas
Muitas pelas quais meus sonhos atravessam.

Mesmo que o caminho seja longo.
Ainda terei sempre minha esterna companheira.
Aquela que me inspira.
Que ilumina minhas estradas nas noites sombrias.
E  divide o palco com as estrelas que tanto
revelaram o destino de grandes aventureiros.
 
Minha esterna companheira.
Minha Lua

Lawrion O Bardo.

Imagem : devianART

Um comentário:

William C. Gac disse...

Mesmo que a noite seja fria no inverno...

E tão escura quando o breu do Inferno...

Estarei aqui e acolá...

Ali e pra lá, a caminhar...

Refletindo o brilho de minha senhora...

Que é tão fria quanto toda a burguesia de escória...

Minha senhora de poderes inigualáveis...

Minha senhora de sonhos desejáveis...

De brilho e poderes inimagináveis...

Que me faz viajar sem parar...

Cantando e tocando até cansar...

Em uma noite fria sem nada que possa me esquentar...

Persistindo até o Sol Raiar...

Essa é a dona do brilho que vem me infortunar...

O brilho que me dá inspiração para cantar...

A Dama de todo o anoitar...

A minha Dama do Luar...

- Lorde Gac

Uma contribuição de minha inspiração e criatividade momentanea, construída rapidamente em alguns minutos, após eu ler seu post. Parabéns camarada e obrigado!